da chegada das caravelas

06
Nov 15

Ministériu Negósiu Estranjeiru portugés afirma horisehik katak Portugál sei reprezenta iha nível polítiku iha selebrasaun tinan 500 navegadór portugés sira tama iha Timor-Leste.


 

Foto: Gabinete Primeiru-Ministru

 

Kontakta hosi ajénsia Lusa, fonte MNE nian hatete katak Portugál "sei reprezenta iha nível polítiku no hosi alta figura Estadu nian".

 

Naran reprezentante Portugál nian sei fó sai hafoin hatene loos, hatutan fonte MNE nian ne’e.

 

Primeiru-ministru timoroan, Rui Maria de Araújo, konsidera horisehik katak "sei la elegante" karik Portugál la haruka reprezentante ruma ba selebrasaun tinan 500 navegadór portugés sira tama iha Timor-Leste, ne’ebé sei hala’o iha fulan ne’e.

 

Iha sekuénsia eleisaun lejislativa iha loron 04 outubru loiubá, Prezidente Repúblika hatudu líder koligasaun PSD/CDS-PP, Pedro Passos Coelho, hanesan primeiru-ministru tanba manán iha eleisaun.

 

Kona-ba maiór númeru deputadu opozisaun, PS, BE no PCP anunsia katak sira sei lakon programa Governu foun nian iha parlamentu, ne’ebé mak sei diskute no vota iha Assembleia da República iha loron 09 no 10 novembru no oras ne’e sei hala’o hela negosiasaun entre partidu sira ne’e ba formasaun ezekutivu alternative ida.

 

SAPO TL ho Lusa

 

 

publika husi sapotl às 00:29

O Ministério dos Negócios Estrangeiros português afirmou hoje que Portugal estará representado a nível político nas celebrações dos 500 anos da chegada dos navegadores portugueses a Timor-Leste.


 

Foto: Gabinete do Primeiro-Ministro

 

Contactada pela agência Lusa, fonte do MNE disse que Portugal "estará representado a nível político e será uma alta figura do Estado".

O nome do representante de Portugal será divulgado assim que conhecido, acrescentou a mesma fonte do MNE.

 

O primeiro-ministro timorense, Rui Maria de Araújo, considerou hoje que "seria deselegante" Portugal não enviar qualquer representante para as celebrações do 500.º aniversário da chegada dos navegadores portugueses a Timor-Leste, que decorrem este mês.

 

Na sequência das eleições legislativas de 04 de outubro passado, o Presidente da República indigitou o líder da coligação PSD/CDS-PP, Pedro Passos Coelho, para primeiro-ministro, por ter vencido as eleições.

 

Face a um maior número de deputados da esquerda, PS, BE e PCP anunciaram já que vão chumbar o programa do novo Governo no parlamento, que será discutido e votado na Assembleia da República a 09 e 10 de novembro, estando a decorrer negociações entre aqueles partidos para a formação de um executivo alternativo.

 

@Lusa

publika husi sapotl às 00:15

Janeiru 2016
Dom
Seg
Ter
Kua
Kin
Ses
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


arkivu
tags

tags hotu-hotu

konaba ba ha'u
Peskiza
 
blogs SAPO