da chegada das caravelas

06
Jan 16

O presidente do Tribunal Constitucional (TC) português realçou ontem as relações entre Portugal e Timor-Leste, lembrando "não ser normal" que um país colonizado celebre 500 anos de amizade com o antigo colonizador.


Foto: Gabinete da Primeira-dama

 

Joaquim Sousa Ribeiro falava aos jornalistas após ter sido recebido em audiência pelo Presidente da República, Aníbal cavaco Silva, a quem fez um "relato" do que foi a sua participação, como representante do Estado português, nas cerimónias que, em 27 de novembro de 2015, assinalaram os 500 anos da presença portuguesa em Timor-Leste e os 40 anos da independência do país.

 

"Foi gratificante verificar as relações entre os dois países, pois não é frequente que o colonizado comemore com o colonizador. Foi uma cerimónia tocante e com grande significado", afirmou Sousa Ribeiro, hierarquicamente a quarta figura do Estado português.

 

A 27 de novembro de 2015, Timor-Leste celebrou os 40 anos da independência do país, em 1975, que acabaria por ser travada na sequência da ocupação indonésia no ano seguinte.

 

Em 1999, após um referendo sobre a autodeterminação patrocinado pelas Nações Unidas, a Indonésia acatou o "sim" dos eleitores timorenses e permitiu que ficassem criadas as condições para a restauração da independência, o que viria a suceder a 20 de maio de 2002, tornando-se Timor-Leste o primeiro novo Estado soberano do século XXI.

 

@Lusa

publika husi sapotl às 00:25

Janeiru 2016
Dom
Seg
Ter
Kua
Kin
Ses
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


arkivu
tags

tags hotu-hotu

konaba ba ha'u
Peskiza
 
blogs SAPO