da chegada das caravelas

24
Nov 15

Actividades comemorativas dos 500 Anos da Interação de Duas Civilizações: Timor-Leste e Portugal e Afirmação da Identidade Timorense

 

 

De 1 de outubro a 27 de novembro
Local: Oe-Cusse Ambeno
- Visita da Estátua de Nossa Senhora do Rosário de Oecusse Ambeno a todas as estações missionárias da Região Administrativa Especial de Oe-Cusse Ambeno
- Crisma

 

De 29 de outubro a 29 de novembro
Local: Fundação Oriente

Data: 29 de outubro
Festival de Cinema de Língua Portuguesa

 

Concertos de piano de Júlio Resende e do Duo YKEDA
Local: Hotel Timor

 

Teatro de Marionetas

Local: Díli e Oe-Cusse Ambeno

 

Data: 29 de novembro
Local: Arquivo e Museu da Resistência Timorense (AMRT)
Lançamento do livro “Timor no Passado”

 

Local: Escola Portuguesa Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Sessão de leitura de contos e lendas tradicionais

 

De 1 a 28 de novembro
Exibição de documentários e reportagens na TVTL, a propósito da celebração dos 500 Anos da Interação de Duas Civilizações: Timor-Leste e Portugal

 

De 5 a 15 de novembro
Jogos de fronteira (basquetebol, voleibol, futebol)
Local: Oe-Cusse Ambeno (campo Oebau)

 

De 24 a 28 de novembro
Prova de motocrosse, todo-terreno e corrida de cavalos
Local: Oe-Cusse Ambeno

 

De 10 a 15 de novembro
Batismo
Local: Oe-Cusse Ambeno ( futuras paróquias de Baoknana, Oe-Silo e Passabe)

 

De 16 a 24 de novembro
Cerimónias de Crisma e Casamento
Local: Oe-Cusse Ambeno ( futuras paróquias de Baoknana, Oe-Silo)

 

Cerimónias de Batismo e Crisma
Local: Oe-Cusse Ambeno

Capelas de Sakato, Mahata, Oesono, Cruz, Sta. Rosa, Oecau e estação missionária Oemolo

 

Celebrações matrimoniais
Local: Oe-Cusse Ambeno (paróquia central)

 

Cerimónias de Batismo e Crisma
Local: Oe-Cusse Ambeno (paróquia central)
Capelas de Sikluli, Oetulo, Padimau, Numbei, Masin, Samoro, Palaban, Postu Sica, estação missionária Oelcaem, Quinat, Oelulan e Padiae, em Oecusse (paróquia central)

 

Danças tradicionais
Local: Palco da Feira, Oe-Cusse Ambeno

 

De 16 a 28 de novembro
Local: Campo Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Horário: 18h00-24h00
Feira de Artesanato

 

19 de novembro
Debate entre representantes da Igreja Católica de Timor-Leste e Portugal sobre “A importância da Igreja Católica na identidade timorense”
Local: Díli

 

De 24 a 28 de novembro
Local: Arquivo e Museu da Resistência Timorense (Díli) e Escola de Referência de Campo Palaban (Oe-Cusse Ambeno)
Exposição “500 anos de Portugal-Timor”

 

Local: Escola de Referência de Campo Palaban (Oe-Cusse Ambeno)
Feira do Livro

 

Dia 20 de novembro
Local: Centro de Convenções de Díli
Horário: 9h00-12h00
Seminário sobre a evolução da Igreja Católica em Timor-Leste
Oradores: Luis Filipe Tomaz e Frederick Duran

 

Local: Centro de Convenções de Díli
Horário: 14h00-17h00
Seminário sobre o encontro de duas civilizações: Timor-Leste e Portugal
Oradores nacionais e internacionais

 

Dia 24 de novembro
Local: Numbei (Salão Paroquial), Oe-Cusse Ambeno
Horário: 9h00-11h00
Apresentação de estudo sobre a Natureza Histórica

 

Passeio de bicicleta entre Díli e Oe-Cusse Ambeno, com participação de ciclistas indonésios a partir da fronteira de Mota-ain

 

Dia 25 de novembro
Local: Oe-Cusse Ambeno
Caminhada desportiva
Concurso de escrita
Prova de ciclismo

 

Dia 26 de novembro
Local: Oe-Cusse Ambeno
Horário: 9h00-11h00
Intercâmbio entre as comunidades da ilha das Flores, das Molucas e de Oecusse Ambeno

 

Prova de ciclismo
Horário: 8h00

 

Horário: 15h00-17h00
Local: Monumento de Lifau, Oe-Cusse Ambeno
Missa de comemoração dos 500 anos de Interação de Duas Civilizações

 

Dia 27 de novembro
Local: Oe-Cusse Ambeno
Horário: 8h00-12h00
Inauguração do Monumento de Lifau

 

Local: Oe-Cusse Ambeno (Campo Palaban)
Horário: 19h00-22h00
Jantar oficial, oferecido pelo Presidente da República, Taur Matan Ruak


Dia 28 de novembro
Local: Campo Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Horário: 10h00-11h00
-Cerimónia do Içar da Bandeira,
-Condecorações entrega de prémios do concurso de nutrição

 

Local: Campo Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Horário: 11h00-12h00
Desporto comunitário (Pau de sebo e Tração da corda)

 

Local: Escola de Referência de Oe-Cusse Ambeno
Horário: 12h00-13h00
“Cocktail” para convidados e população

 

Local: Campo Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Horário: 14h00-17h30
Desporto comunitário (natação e corrida de barcos)

 

Local: Campo Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Horário: 16h30-17h30
Cerimónia do Arriar da Bandeira

 

Local: Campo Palaban, Oe-Cusse Ambeno
Horário: 19h00-24h00
Noite cultural

publika husi sapotl às 15:41

Timor-Leste ohin loron iha populasaun ida ne'ebé mai hosi Portugal hanesan ho populasaun ne'ebé uluk hela iha teritóriu iha tinan 1974 nia rohan, maski ohin loron nia kompozisaun oioin tebes, ho aumentu ida ne'ebé serbisu iha setór privadu.


Foto: António Amaral/EPA

 

Profesór ho asesór sira hosi área oioin (destaka iha ministériu sira, departamentu públiku sira, iha Parlamentu Nasionál no iha Prezidénsia Repúblika ka instituisaun sira seluk Estadu nian) reprezenta parte boot hosi populasaun ida ne'ebé bele iha ema entre 2.000 no 2.500.

 

Iha susar oituan hodi konfirma númeru loloos, maski seksaun konsulár hosi Embaixada Portugal nian iha Díli rejista ona ema portugés na'in 17.154 no na'in 2.265 mai hosi Portugal.

 

Maibé iha ema barak maka sai ona hosi nasaun no la fó baixa iha rejistu konsulár nian no iha mós balun ne'ebé maka hela nafatin iha nasaun no laiha rejistu iha embaixada.

 

Hanesan ezemplu, no kontráriu ho númeru ne'ebé sensu tinan 2010 halo rejista de'it ema portugés na'in 318, seidauk hatene ema hira maka rejistadu ona iha sensu ne'ebé halo iha tinan ne'e.

 

Hahú 1999 maka komunidade portugeza iha Timor-Leste hahú aumenta ho veteranu sira hosi dékada oioin moris nian iha nasaun (hanesan ezemplu Avó Serra ne'ebé hela iha Timór tinan 51 nia laran) ne'ebé agora iha parte daruak hosi rezidente tuan sira: ema portugés na'in haat ka na'in lima ne'ebé moris iha nasaun hahú pelumenus tinan 2000.

 

Iha tinan dahuluk sira hafoin referendu, prezensa portugeza nian hanesan dominadu hosi militár no polísia sira - to'o ona liu 1.100 - ho profesór sira maka forma parte boot daruak hosi grupu ne'e.

 

Ohin loron iha kompozisaun oioin ho emprezáriu sira ne'ebé foun - balun hela iha nasaun ho funsaun sira seluk, inklui halo parte iha forsa sira seguransa nian - no monta negósiu, konstrusaun sivil, serbisu sira no vendedór retallu nian.

 

Funsionáriu sira hosi empreza boot timoroan nian ka hosi projetu luzu-timoroan boot sira, hanesan Serviço Nacional de Cadastro (SNC) ka iha ligasaun ho empreza sira hanesan Ensul, ne'ebé aleinde konstrusaun sivil la'o mós iha tinan hirak ikus ne'e ba supermerkadu "portugés liu" iha Timor-Leste.

 

Iha ema portugés sira ne'ebé to'o iha Timór hosi loke konsesionáriu karreta nian, barak maka partisipa ona iha projetu voluntariadu ka apoia organizasaun la'ós governu nian no sira seluk loke loja sira, padaria sira ka pastelaria sira no balun loke fatin ba okupasaun tempu livre nian. Maski hanesan kolónia antigu ida, prezensa portugeza nian iha Timor-Leste ladún iha númeru boot.

 

Iha 1750, tinan 49 hafoin governadór portugés dahuluk simu knaar sira iha Lifau - tasi-ibun dahuluk ne'ebé maka portugés sira to'o iha illa no hanesan kapitál dahuluk hosi Flores, Timor no Solor - resenseamentu hatete de'it ba ema europeu na'in 15 iha illa, barak liu hanesan misionáriu.

 

Liutiha sékulu rua, resenseamentu tinan 1950 konfirma katak populasaun portugeza to'o ona na'in 568 ho totál ida hosi mestisu na'in 2.022 iha populasaun ida ho totál 442.378.

 

Iha 1973, ema portugés sira ne'ebé mai hosi Portugal - inklui ema sira hosi Forsa Armada no família sira - besik na'in 3.000.

 

Informasaun ikus sira ne'ebé disponivel hatete katak, iha tinan 1974 nia rohan, iha Timor-Leste iha de'it mane portugés na'in 2.500 no feto na'in 500, barak liu maka soldadu sira, kabu sira no sarjentu sira.

 

Iha tempu ne'ebá mós maka Konsellu Ministru sira nian no sekretariadu hosi Movimentu Forsa Armada sira nia nomeia governadór ikus hosi Timór Portugés nian, tenente-koronél Mário Lemos Pires.

 

Iha nia livru, governadór haree katak iha períudu ikus, antes sai hosi illa, iha Timór iha ema portugés na'in 5.000 resin, númeru ida ne'ebé ki'ik duké komunidade portugeza iha Sydney, sidade boot australianu nian.

 

ho Lusa

publika husi sapotl às 15:30

Timor-Leste tem hoje uma população oriunda de Portugal quase tão grande como a que vivia no território no final de 1974, sendo que hoje a sua composição é muito mais diversa, com uma crescente fatia a trabalhar no setor privado.


Foto: António Amaral/EPA

 

Professores e assessores de topo o tipo (destacados em ministérios, departamentos públicos, no Parlamento Nacional e na Presidência da República ou outras instituições do Estado) representam a maior fatia de uma população que poderá rondar entre 2.000 e 2.500 pessoas.

 

Números exatos são difíceis de confirmar, sendo que a secção consular da Embaixada de Portugal em Díli tem registados 17.154 portugueses dos quais 2.265 oriundos de Portugal.

 

Mas se esse número pode pecar por excesso - há muitos que já saíram do país e não deram baixa dos registos consulares - também pode pecar por defeito, porque há muitos a viver no país que continuam sem se registar na embaixada.

 

Note-se, por exemplo, e em contraste com este número que o censo de 2010 só registou 318 portugueses, desconhecendo-se ainda quantos ficaram registados no censo conduzido este ano.

 

Desde 1999 que, como nunca, a comunidade portuguesa em Timor-Leste tem vindo a consolidar-se, com os veteranos de várias décadas de vida no país (o ‘avô’ Serra, por exemplo, está no país há 51 anos) a terem agora uma segunda leva de residentes longevos: quatro ou cinco portugueses que vivem no país desde pelo menos 2000.

 

Logos nos primeiros anos pós-referendo, a presença portuguesa era claramente dominada por militares e polícias - chegaram a ser mais de 1.100 - com professores a formarem o segundo grande grupo.

 

Hoje a composição é muito mais variada com a chegada de novos empresários - alguns que estiveram no país noutras funções, incluindo integrando forças de segurança - e que montaram negócios, de construção civil, serviços ou retalho.

 

Funcionários de grandes empresas timorenses ou de grandes projetos luso-timorenses, como o Serviço Nacional de Cadastro (SNC,) ou ligados a empresas como a Ensul, que além da construção civil enveredou nos últimos anos para as grandes superfícies, com a abertura do supermercado ‘mais português’ de Timor-Leste.

 

Há portugueses que vieram montar um concessionário automóvel, vários que participam em projetos de voluntariado ou apoiam organizações não-governamentais e outros que vieram para abrir lojas, padarias e pastelarias e até espaços para ocupações de tempos livres. Apesar de ser uma colónia antiga, a presença portuguesa em Timor-Leste nunca foi particularmente numerosa.

 

Em 1750, 49 anos depois de o primeiro governador português assumir funções em Lifau - a praia onde primeiro desembarcaram portugueses na ilha e a primeira capital de Flores, Timor e Solor - o recenseamento dava conta de apenas 15 europeus na ilha, maioritariamente missionários.

 

Dois séculos depois, o recenseamento de 1950 confirma que a população portuguesa atingia “568 almas”, com um total de 2.022 mestiços, numa população total de 442.378.

 

Em 1973, os portugueses oriundos de Portugal - incluindo pessoal das Forças Armadas e familiares - eram quase 3.000. Os últimos dados disponíveis notam que, no final de 1974, estavam em Timor-Leste cerca de 2.500 homens e 500 mulheres portugueses, a maioria soldados, cabos e sargentos.

 

É também nessa altura que o Conselho de Ministros e o secretariado do Movimento das Forças Armadas nomeiam o que seria o último governador de Timor português, o tenente-coronel Mário Lemos Pires.

 

No seu livro, o governador nota que no último período, antes da retirada, estariam em Timor cerca de 5.000 portugueses, um número mais reduzido do que a comunidade portuguesa em Sydney, a maior cidade australiana.

 

com Lusa

publika husi sapotl às 15:03

Novembru 2015
Dom
Seg
Ter
Kua
Kin
Ses
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
20
21

22



arkivu
tags

tags hotu-hotu

konaba ba ha'u
Peskiza
 
blogs SAPO