da chegada das caravelas

07
Nov 15

“Caravela” ho bronze ho tonelada 8,5, ne’ebé halo iha Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, hanesan elementu sentrál hosi monumentu foun ne’ebé marka portugés sira tama iha Timor-Leste, iha tinan 500 liubá, iha tasi Lifau nian.


 

Foto: Gabinete Primeiru-ministru

 

Obra ne’e halo hosi Fundição Lage, enkarregada hosi Ministériu Turizmu timoroan no sei hala’o inaugurasaun iha loron 27 novembru, hatuur iha padraun nia sorin mak durante dékada, marka lokál ne’ebé primeiru portugés sira to’o iha Illa.

 

"Importante mai ami atu hanoin hikas katak portugés sira mak deskobre rai ne’e iha tinan 500 liubá. Ami prepara hela hodi selebra entrada portugés sira niian, liu-liu padre katóliku sira. Karik la’ós tanba deskobrimentu iha altura ne’ebá, ami la hatene agora ami iha ne’ebé ", hatete ba Lusa ministruTurizmu timoroan, Francisco Kalbuadi.

 

Kalbuadi, rekorda katak "tinan atus ona mak" “caravela” tama iha Timor, hatete katak obra halo ho liman "fó sentidu boot liu" ba projetu.

 

Agora falta konklui kompleksu balun monumentu nian, ne’ebé inklui pelumenus estrutura adisionál, dalan, zona bee nian no jardin sira.

 

"Ha’u sei hela iha ne’e to’o loron 28 novembru no ami sei tenta halo buat hotu (atu buat hotu prontu). Ha’u la dehan pursentu 100. Maibé ami tenta atu bele inaugura", nia hatutan.

 

Monumentu ne’e horisehik hetan vizita hosi primeiru-ministru timoroan, Rui Maria de Araújo no akompaña hosi responsável autoridade rejionál enklave Oekusi nian, Mari Alkatiri, menus hosi fulan ida molok inaugura.

 

Instala iha operasaun komplikada iha kinta-feira, “caravela” ne’e, ne’ebé akompaña hosi figura ualu ne’ebé mós ho bronze - navegadór, padre, porta-estandarte, mariñeiru na’in rua no timoroan na’in tolu - iha sírkulu ida nian klaran ne’ebé haleu monumentu foun ne’e, mak sei konstrusaun.

 

"Komponente hotu obra nian ho todan besik tonelada 10. Metade hosi “caravela” orijinál. “Caravela mesak de’it nia todan besik tonelada 8 ho balun,  no totál hotu besik tonelada 10. Ho komprimentu metru 13, ho altura metru 4,3 no luan besik metru 3,2", haktuir Fernando Lage, responsável fundisaun nian ba Lusa.

 

"Iha estrutura interiór ida no estrutura únika la’ós ho bronze mak lilin sira", tenik Lage, ne’ebé mai iha Timor hodi superviziona instalasaun ba “caravela”.

 

Iha deklarasaun ba Lusa, nia rekorda ideia iha monumentu nia kotuk, konsidera, sei sai atraente ba rejiaun.

 

"Hahú ho ideia hodi selebra portugés sira tama iha Timor-Leste. Hanoin hodi halo “caravela” ida ne’ebé konstroi ho bronze, maibé hanesan halo ho ai, konstroi “tábua” idak-idak no tuir fali monta kada pesa", nia esplika.

 

"Ita iha deskobridór, padre, porta-estandarte no timoroan sira ne’ebé simu sira. Ita hatene katak iha tinan 500 liubá la hanesan loloos ida ne’e maibé ita tenta halo furak uitoan. Tuir ha’unia hanoin konsege duni", nia hatutan.

 

Ne’e hanesan obra daruak Fundição Lage nian ba Timor-Leste, hafoin estátua Papa João Paulo II mak iha zona Tasi-tolu, iha oeste Dili nian.

 

"Ne’e nu’udár dezafiu boot ida tanba pesa ida ne’ebé, ha’u hanoin, iha mundu tomak la iha nein hanesan. Ha’u hanoin ba Timor-Leste sei sai hanesan pontu  atrasaun di’ak ida", nia hatete.

 

SAPO TL ho Lusa

publika husi sapotl às 03:17

Uma caravela de 8,5 toneladas em bronze, fabricada em Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, é o elemento central do novo monumento que marca, na praia de Lifau, a chegada dos portugueses a Timor-Leste, há 500 anos.


 

Foto: Gabinete do Primeiro-ministro

 

A obra, da autoria da Fundição Lage, foi comissionada pelo Ministério do Turismo timorense e vai ser inaugurada no próximo dia 27 de novembro, estando colocada ao lado do padrão que, durante décadas, marcou o local onde chegaram os primeiros portugueses à Ilha.

 

"É importante para nos lembrar que foram os portugueses que descobriram esta terra há 500 anos. Estamos a preparar-nos para celebrar a chegada dos portugueses, principalmente os padres católicos. Se não fosse o descobrimento daquela altura não sabemos onde estaríamos", disse à Lusa o ministro do Turismo timorense, Francisco Kalbuadi.

 

Kalbuadi, que recordou que "há centenas de anos" que não chegava uma caravela a Timor, disse que o facto de a obra ter sido feita à mão "dá ainda maior sentido" ao projeto.

 

Agora falta concluir o resto do complexo do monumento, que inclui pelo menos duas estruturas adicionais, caminhos, zonas de água e jardins.

"Vou ficar cá ate 28 de novembro e vamos tentar tudo o possível (para ter tudo pronto). Não digo 100 por cento. Mas vamos tentar para inaugurar", disse ainda.

 

O monumento foi hoje visitado pelo primeiro-ministro timorense, Rui Maria de Araújo acompanhado do responsável da autoridade regional do enclave de Oecusse, Mari Alkatiri, menos de um mês antes de ser inaugurada.

 

Instalada numa operação complicada na quinta-feira, a caravela, que é acompanhada de oito figuras também em bronze - o navegador, o padre, o porta-estandarte, dois marinheiros e três timorenses - está no centro de um círculo que domina o novo monumento, ainda em construção.

 

"Em conjunto todos os componentes da obra pesam cerca de 10 toneladas. É metade de uma caravela original. Pesa cerca de 8 toneladas e meia, só a caravela, e no total cerca de 10 toneladas. Tem 13 metros de comprimento, uma altura de 4,3 metros e uma largura de cerca de 3,2 metros", disse à Lusa Fernando Lage, responsável da fundição.

 

"Tem uma estrutura interior e a única estrutura que não é em bronze são as velas", comentou Lage, que veio a Timor para supervisionar a instalação da caravela.

 

Em declarações à Lusa, recordou a ideia por trás do monumento que, considera, vai ser chamariz para a região.

 

"Começou com a ideia de celebrar a chegada dos portugueses a Timor-Leste. Pensou fazer-se uma caravela toda construída em bronze, mas como se construída em madeira, com cada tabua construída e depois montada peça a peça", explicou.

 

"Temos o descobridor, o padre, o porta-estandarte e os timorenses que os receberam. Sabemos que há 500 anos não era exatamente assim mas tentamos embelezar um pouco. Penso que foi conseguido", disse ainda.

 

Esta foi a segunda obra da Fundição Lage para Timor-Leste, depois da estátua do Papa João Paulo II que está na zona de Taci Tolo, a oeste de Díli.

 

"Esta foi um desafio maior porque é uma peça que, penso, no mundo inteiro não há nem parecido. Penso que para Timor-Leste vai ser um bom ponto de atração", disse.

 

@Lusa

publika husi sapotl às 00:26

Novembru 2015
Dom
Seg
Ter
Kua
Kin
Ses
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
20
21

22



arkivu
tags

tags hotu-hotu

konaba ba ha'u
Peskiza
 
blogs SAPO